HARMONIZAÇÃO COM CERVEJAS

Dicas certeiras para uma harmonização de cervejas sem medo:

Se você acha que harmonização é coisa de vinho, saiba que cerveja também proporciona uma excelente combinação com inúmeros ingredientes e receitas culinárias, além de oferecer determinadas características que não estão presentes na maior parte dos vinhos. Como a carbonatação, que limpa e ativa as papilas gustativas e, por consequência, acentua os sabores das preparações.

DICAS GERAIS

– Cervejas leves acompanham comidas leves, enquanto cervejas mais fortes, intensas e encorpadas harmonizam melhor com comidas mais pesadas e gordurosas.

– Quanto mais escura a cerveja, mais escura deve ser a comida da harmonização. Cervejas escuras recebem essa cor dos maltes escuros, que normalmente têm um sabor mais tostado e algumas vezes mais adocicado, que combina bem com os mesmos sabores das comidas bem assadas ou grelhadas.

– Quanto mais picante for a comida, mais lupulada e amarga deve ser a cerveja. O lúpulo consegue cortar bem o efeito das pimentas, permitindo que você consiga sentir melhor os sabores tanto do prato quanto da cerveja.

– Deixe que a região seja seu guia. Cervejas e comidas originárias da mesma região quase sempre funcionam bem juntas.

– É importante ter atenção especial à sequência em que são servidas as cervejas. Se você planeja servir cervejas de diferentes estilos, prefira começar com as mais leves, tanto em sabores quanto em álcool, evoluindo para cervejas mais complexas e encorpadas no final. O mesmo vale para cervejas secas e doces. Comece pelas secas. O objetivo é que os sabores mais intensos não atrapalhem ou sobreponham os sabores mais leves. Também evita que as pessoas se sintam pesadas ou sonolentas logo no início da harmonização.

Abaixo, algumas dicas pra você ser um verdadeiro sommelier de cerveja:

02
03

BOCK

É levemente adocicada, é escura e faz muuuita diferença nos pratos.Por ser encorpada, combina com pratos que combinem com isso. Ou seja: queijo gouda, gorgonzola, carne de porco e culinária alemã.

04

CERVEJA DE TRIGO

O malte é de trigo, então ela tem um toque mais amargo. Quando se fala de harmonização, é um curinga. Pode perceber que há indicações para combinar com comida tailandesa, alemã e mexicana, mas também tem espaço para as mais leves e pouco temperadas, como saladas.

05
06

PILSNER

É a mais conhecida no mundo todo e facinha de encontrar. Ela é leve, com baixo teor alcoólico e a gente tem a impressão que ela combina com tudo, né? E é bem assim mesmo. Refresca e acompanha pratos que não queiram alterar o seu sabor com a cerveja, sabe? Quanto mais leve, melhor. Frutos do mar leves, como peixe branco, e saladas. 

07
08

TRIPEL

Ela tem um sabor mais completo (algo como frutado e floral), é encorpada e tem alto teor alcoólico. Combina com peru, pato e sobremesas doces também, que destacam mais o seu sabor. É digestiva e vai bem também depois das refeições.

09
10

ENGLISH STOUT

O tom é escuro e é feita com malte torrado com um sabor que varia do café ao chocolate. O tostado do malte combina com pratos fortes, como carnes vermelhas grelhadas, churrasco e molho barbecue. Teste também com sobremesas de chocolate que vai valer a pena.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *